Relatório de Benchmarks de Conectividade 2019

O relatório de benchmarks de conectividade – divulgado pela MuleSoft – contou com a participação dos principais países líderes de tecnologia.   

O relatório de benchmarks tem como objetivo responder a questionamentos, como: “quais são os principais desafios que as organizações de TI enfrentam?”, “qual é o status atual das iniciativas em transformação digital?” e “qual o papel da TI em termos de evolução nessa nova era, centrada no cliente?” que a MuleSoft, fornecedora da principal plataforma para a criação de redes de aplicativos, a Anypoint Platform, anunciou as conclusões do seu Relatório de Benchmarks de Conectividade – Connectivity Benchmarks Report de 2019, sobre a situação da TI, na atualidade.

A estrutura da pesquisa que originou o relatório de benchmarks

A pesquisa foi realizada com base em uma coleta de informações global, com líderes de tecnologia de grandes potências como EUA, Reino Unido, Alemanha, Holanda, Austrália, Cingapura e China. O relatório de benchmarks revela que, enquanto 97% das organizações estão hoje realizando ou planejando realizar iniciativas de transformação digital, os desafios da integração estão dificultando os esforços de 84% delas. Quase metade dos entrevistados – o equivalente a 43% deles, relatou que mais de 1.000 aplicativos estão sendo usados por todas as suas empresas, mas apenas 29% deles estão integrados entre si, deixando dados valiosos presos em silos.

Com 650 pessoas entrevistadas, a pesquisa também revela que a TI luta para acompanhar as demandas dos negócios, tendo em vista que 64% dos entrevistados disseram não conseguir entregar todos os projetos no ano passado. Além disso, espera-se que os volumes de projetos cresçam, com os entrevistados prevendo, em média, um aumento de 32% neste ano. Isso significa dizer que, se as iniciativas de Transformação Digital não forem concluídas com êxito, 90% das organizações acreditam que as suas receitas serão impactadas negativamente.

As entrevistas foram conduzidas de maneira on-line, utilizando um rigoroso processo multinível de triagem para garantir a participação exclusiva de candidatos adequados à pesquisa.

Entre os muitos pontos levantados, esses foram os principais tópicos abordados no relatório, sobre os quais as conclusões do relatório, apresentaremos em detalhes, a seguir:

  • A Transformação Digital é primordial – tudo para ter um cliente conectado
  • O novo papel da TI: catalisadora de negócios
  • A lacuna de entrega de TI aumenta à medida que surgem novas tecnologias
  • Líderes de TI se preparam para o futuro
  • Programas API: a chave para o desbloqueio da experiência do cliente

A Transformação Digital é primordial: tudo para ter um cliente conectado

No mundo conectado de hoje, as empresas estão, cada vez mais, competindo em rapidez e agilidade, buscando conseguir atingir as expectativas dos seus clientes, que são bem altas. Porém, um dado alarmante do relatório é que apenas 36% dos líderes de TI relata conseguir oferecer uma experiencia de conexão completa aos seus clientes. A vasta maioria das organizações (97%), estão nesse momento se organizando e planejando iniciativas de transformação digital – através de tecnologias mobile, de nuvem e analytics. Entre as suas principais metas, destacam-se aumentar a eficiência em TI (79%), ampliar os negócios (77%) e melhorar a experiência do cliente (71%).

E um mercado onde as estratégias digitais são o limiar da concorrência, as organizações devem se preparar para enfrentar um novo conjunto de desafios, se desejam sair por cima. No futuro, elas utilizarão as tecnologias digitais para melhor compreender os seus clientes; para entregar experiências coesas através de todos os canais, nos ecossistemas dos clientes; e para operar tão eficientemente que as melhorias possam ser entregues em tempo real. Embora esse objetivo pareça bastante claro, as empresas ainda estão lutando para superar o modelo tradicional e fragmentado de operar.

Para realmente se destacar em um mercado onde cada organização é digital, as empresas devem ir além, adotando ferramentas digitais, e superando os mais variados e persistentes desafios de negócios, esforçando-se para alcançar a maturidade digital nos moldes do mercado.

O novo papel da TI: catalisadora de negócios

A Transformação digital, que começou como uma iniciativa de TI, evoluiu para uma necessidade de negócio como um todo, e com um único objetivo: melhorar a experiência do cliente. E nesse objetivo, líderes de TI e de negócios relatam estar mais alinhados do que nunca, em 2019, o que se reflete em números: 72% comparados aos 57% de 2018.

E esse alinhamento entre eles se demonstra também nos indicadores-chave de desempenho (KPIs): os dois principais objetivos relatados pelas organizações são aumentar a eficiência dos negócios (77%) e aumentar a eficiência operacional de TI (79%). Isso demonstra que a coragem de mudança está tomando lugar nas organizações, tirando o foco da TI enquanto uma simples função operacional, reconhecendo o seu papel central do negócio, levando a organização rumo à uma transformação digital de sucesso.

A lacuna de entrega de TI aumenta à medida que surgem novas tecnologias

Com as novas tecnologias, os líderes de TI estão sentindo mais pressão do que nunca para repensar como as coisas serão desenvolvidas de agora em diante. Isso porque, apesar das expectativas de aumento em demandas de TI, em 32% ao ano, a maioria (77%) dos entrevistados de TI espera um aumento de orçamento de menos de 10%.

A crescente demanda em TI e a crescente necessidade de suporte em TI, refletem-se, no negócio, através do aumento de número de projetos em que os departamentos são envolvidos a cada ano. E em média, líderes de TI estão sendo pressionados a entregar 32% mais projetos, ano após ano. No entanto, apenas 36% deles relataram conseguir entregar todos projetos em que foram envolvidos no último ano.

Por conta disso, em nome de conseguir atender às necessidades de negócios, os líderes de TI estão procurando novas maneiras para agilizar e gerenciar sistemas, dados e dispositivos da empresa.

Para o alcance dessa transformação digital, os maiores desafios citados pelos entrevistados, são a infraestrutura e os sistemas legados. Dos líderes de TI, 59% relatam que a sua infraestrutura legada dificulta a introdução de novas tecnologias, como Inteligência Artificial – AI, Big Data e Internet das Coisas.

O relatório apontou que os líderes de TI estão se preparando para o futuro

Os tomadores de decisão das empresas de TI mais inovadoras do mundo estão cada vez mais procurando formas de tornar sua equipe mais produtiva, reduzindo a curva de aprendizagem e investindo em ferramentas com bom custo benefício. Abaixo destacamos algumas das iniciativas que as equipes de TI estão considerando:

Contratar mais talentos ou terceirização de contratos

Mais da metade (52%) das equipes de TI, entre os entrevistados, tem o plano de contratar mais talentos para dar suporte a sua crescente necessidade. No entanto, 29% dos respondentes relata a falta de habilidades e experiência dentro das equipes de TI como um dos maiores desafios à transformação digital.  Isso aponta que, mesmo que 44% respondentes acreditem que vão conseguir resolver as suas demandas através da contratação terceirizada de profissionais, essa parece ser uma solução imediata com sérias implicações mais adiante.

Utilizar DevOps para melhorar a eficiência da produção e implantação de aplicações

Metade (50%) dos tomadores de decisão de TI estão Utilizando DevOps para melhorar a eficiência da produção e implantação de aplicações. Quando isso é feito corretamente, isso permite que os desenvolvedores automatizem processos, tais como segurança, patches, gerenciamento de configuração, testes de desempenho, e monitoramento ao longo vários ambientes.

Reutilizar componentes de software para criar novos produtos e serviços

De acordo com o relatório, 46% das equipes de TI estão cada vez mais reutilizando componentes de software para melhorar a eficiência da produção e implantação de aplicações. Quando a equipe de TI cria ativos reutilizáveis, ela permite que a empresa aumente a velocidade e a capacidade geral de entrega.

Aproveitar APIs para aumentar produtividade, agilidade e inovação

APIs são a cola para se conectar ao mundo digital. Para organizações entregarem Transformação Digital e inovação, com a rapidez de líderes de mercado, é indispensável, descobrir, conectar e reutilizar ativos de software usando APIs.  Dos entrevistados, 53% daqueles que possuem APIs, na sua matriz de resultados de negócios, relatam um aumento de produtividade, 46% relatam maior agilidade das equipes e 40% aumento na inovação, todos esses indicativos que servem para melhor conectar e integrar o negócio.

Programas de/para API: a chave para o desbloqueio da experiência do cliente

As empresas estão fazendo progresso no sentido de conectar o cliente à experiência através de iniciativas de transformação digital. Técnico e líderes empresariais estão se tornando cada vez mais alinhados em seus objetivos de negócio. As organizações mais maduras estão se associando com clientes para reinventar as suas estratégias digitais.

Nesse cenário, há benefícios financeiros significativos para a adoção de APIs como estratégia para a sua empresa. Entre os entrevistados, 91% dos que relatam possuir APIs públicas e/ou privadas, estão tendo resultados significativos de negócios, com maior produtividade. 53%, deles relata redução em custos operacionais e 33% deles informa ter tido aumento na receita. Para 36% dos entrevistados, as APIs geram mais de 25% da receita da organização.

Porém, apenas possuí-las, não é o suficiente para ficar à frente do mercado. É preciso desenvolver e coordenar uma complexa estratégia de API no seu negócio. Por exemplo, os dados mostram que aqueles que gerenciam suas APIs como produtos, têm uma probabilidade maior do que seus colegas proprietários de APIs de mostrar um aumento de inovação – 49% contra 40% e maior agilidade entre as equipes para atender a TI – 58% contra 46%.

Ainda, a pesquisa mostra que participantes que reutilizam ativos de software ao desenvolver novos projetos são mais propensos do que seus pares proprietários de APIs a mostrar aumento de produtividade – 63% contra 53%, e crescimento da receita – 41% contra 29%.

Considerações finais

Com o cenário de TI se tornando cada vez mais complexo, as organizações podem construir suas redes de aplicativos ao ritmo de uma API por vez, oferecendo às empresas uma base ágil para o sucesso na era digital. Nesse sentido, as APIs reutilizáveis servem como elementos de base da rede de aplicativos, permitindo a criação de novos modelos de negócios e simplificando a expansão de um ecossistema de parceiros conectados. O Relatório de Benchmarks de Conectividade da MuleSoft demonstra a importância de adotar uma estratégia abrangente de APIs para gerar os resultados desejados dos negócios.

Para saber mais sobre como as organizações estão promovendo a transformação digital, baixe o MuleSoft 2019 Connectivity Benchmarks Report completo – em inglês.

Sobre a MuleSoft

A MuleSoft é a empresa reconhecida pelo Gartner  como líder no Quadrante Mágico, para Plataforma de Integração Empresarial como Serviço (iPaaS) e Full Life Cycle API Management. A Vertigo  é a empresa com mais cases de sucesso de implementação da ferramenta no Brasil. Reúna o melhor dos dois mundos e venha fazer parte da parcela de empresas que conseguiram tornar a sua TI fluída e escapar dos perigosos silos de informações.

Preencha o formulário abaixo, solicite uma demonstração para um de nossos especialistas!