Plataformas de Experiência Digital – Tudo o que você precisa saber sobre as DXPs

As Plataformas de Experiência Digital (DXP Platform) são uma evolução das Plataformas de Portais e dos ainda tradicionais Sistema de Gerenciamento de Conteúdo (CMS). São uma resposta tecnológica a crescente demanda por personalização na experiência do usuário e também por uma maior gestão ponta-a-ponta da jornada online do cliente.

 

Toda vez que você acessa o internet-banking do seu banco, ou o sistema de milhas do seu cartão de crédito, você tem acesso a informações exclusivas, totalmente personalizadas. Possivelmente, quando você acessa o portal destas empresas, mesmo sem estar logado, as informações dispostas para você podem ter sido adaptadas ao seu perfil de usuário. Este nível de customização só é possível graças a evolução das tecnologias que mudaram a forma das empresas se comunicarem com seus usuários virtualmente.

 

As Plataformas de Experiência Digitais possuem funcionalidades valiosas para empresas que estão passando pelo processo de Transformação Digital. Por isto, é importante aos líderes de TI, Marketing e Inovação entenderem o que são as chamadas DXP Platform, o que fazem e como ajudam a criar diferencial competitivo para as empresas.

 

Neste artigo você terá um panorama geral sobre esta tecnologia. Falaremos sobre seus benefícios e aplicabilidades. Fique conosco até o final e tenha a dimensão do que esta tecnologia pode fazer pelo seu negócio.

 

O que é uma Plataforma de Experiência Digital?

 

Segundo a definição do Gartner – empresa líder de consultoria e pesquisa – uma Plataforma de Experiência Digital ou DXP (do inglês, Digital Experience Platform) é um conjunto integrado de tecnologias, baseado em uma única plataforma. A tecnologia oferece a diversos públicos-alvo o acesso consistente, seguro e personalizado a informações e aplicativos em vários pontos de contato digitais.

 

As organizações usam os DXPs para criar, implantar e melhorar continuamente websites, portais, dispositivos móveis e outras experiências digitais. Os DXPs gerenciam a camada de apresentação com base na função, privilégios de segurança e preferências de um indivíduo. Eles combinam e coordenam aplicativos, incluindo gerenciamento de conteúdo, pesquisa e navegação, personalização, integração e agregação, colaboração, fluxo de trabalho, análise, suporte móvel e multicanal.

 

Além disso, as DXP surgem como um diferencial para as empresas que desejam agregar valor ao seu negócio através de melhores experiências com os usuários e inovações tecnológicas.

 

Uma nova forma de interação com o cliente e a valorização da marca

 

A evolução da forma com que os clientes interagem digitalmente trouxe uma necessidade de reformulação na forma como as empresas interagem com seu público. As companhias, cada vez mais, procuram trazer uma experiência melhor para o usuário e formas mais simples e eficazes de solucionar os seus problemas.

 

As mídias sociais e os canais digitais aumentaram a importância de se ter uma opinião positiva dos usuários em relação às marcas. No meio digital o compartilhamento de informações ocorre de maneira muito mais rápida e eficiente, obrigando as organizações a melhorar a forma com que se comunicam nestas plataformas e a assumir uma identidade própria e única perante seus usuários.

 

Já é esperado por parte do usuário que uma empresa possa apresentar soluções que ele procura de forma agradável, ao alcance de um toque no celular. Comodidade e praticidade são conceitos relevantes neste novo contexto de mundo hiperconectado. Isso fez com que surgisse um interesse das empresas de convergir os seus serviços, de forma a sanar essas expectativas em alinhamento com as necessidades e objetivos do próprio negócio.

 

A importância das DXPs no seu negócio

 

As DXPs (Digital Experience Platforms) têm na sua natureza a função de integrar todas as partes interessadas do negócio, proporcionando ao usuário uma experiência agradável e segura.

 

A Liferay, empresa líder no quadrante mágico Gartner de DXP Platform, tem o lema “Make de real digital transformation happen”. Isto porque a utilização de uma plataforma DXP pode causar uma verdadeira transformação das operações de negócios da empresa. Uma plataforma DXP ajuda a colocar o cliente no centro da estratégia e ter uma visão muito mais completa do perfil do cliente, das suas expectativas e comportamentos.

 

Em uma apresentação chamada “More Than Meets the Eye: Partnering Strategies for Real Digital Transformation”, Forrester, a analista Liz Herbet diz que:

 

“A real Transformação Digital abrange tanto o nível das experiências como o núcleo de operações”.

 

Ou seja, não basta apenas ter um website chamativo ou um aplicativo no celular. A transformação é necessária em todas as etapas e processos, de forma que seja feita uma reformulação focando na experiência do usuário, melhorando a resposta às suas necessidades e a forma como as soluções são apresentadas.

 

As vantagens de se utilizar uma DXP

 

Quando pensamos nos benefícios de uma Plataforma DXP, a relação mental óbvia é aumento da receita. Isto porque quando uma empresa consegue proporcionar uma melhor experiência digital para seu usuário e obter valiosas informações analíticas sobre ele, esta tende a aumentar seu diferencial competitivo, a fidelizar melhor seus clientes e vender mais.

 

Porém, a utilização de uma DXP vai além disso. É também uma forma de conectar todos os canais de comunicação da empresa: redes sociais, aplicativos e portais. A ideia é que as conexões fortaleçam a identidade da própria marca, visto que cada canal atua de forma complementar ao outro.

 

As Digital Experience Platforms também ajudam a prover informações importantes para o negócio através de analytics, trazendo uma nova fonte de informações sobre o público-alvo. Os dados podem ser analisados pela empresa, fortalecendo o processo de tomada de decisões.

 

A Transformação Digital, comumente também gera uma otimização dos processos e recursos da empresa. Muitas das vezes a empresa torna-se mais flexível, tornando as etapas de trabalho menos resistentes a mudanças internas, gerando resultados mais convergentes com os objetivos do negócio.

 

Benefícios de uma Plataforma DXP

As funcionalidades de uma plataforma de experiência digital podem variar bastante de fabricante para fabricante. Logo, os benefícios proporcionados pelas tecnologias podem também variar.

 

Para ilustrar os principais benefícios esperados de uma boa plataforma DXP, pegamos por exemplo a Liferay – ferramenta que conhecemos como a palma de nossa mão. Dentre os muitos benefícios, vale destacar:

 

  • Melhora da experiência do usuário, gerando uma comunicação personalizada e omnichannel;

  • Visão analítica de toda a jornada do cliente;

  • Criação e gerenciamento de múltiplos ambientes virtuais em uma única plataforma: website, portais, intranet, aplicativos, plataformas de autoatendimento, etc.;

  • Facilidade de integração com outros sistemas, como o ERP e o CRM;

  • Geração de relatórios diversos, que apoiam a tomada de decisão;

  • Criação de fluxos de trabalho e gestão de documentos;

  • Flexibilidade de customização.

 

Como começar a implementar uma DXP

 

Uma Plataforma DXP pode ser uma poderosa ferramenta de apoio ao processo de Transformação Digital de uma empresa. Contudo, este processo precisa estar alicerçado em processos e modelos de negócios coerentes com a proposta robusta que uma ferramenta destas pode trazer.

 

Por essa razão, recomenda-se uma análise de maturidade da empresa para que a adoção desta plataforma conecte-se com o momento e a estratégia da companhia.

 

Concluindo que sua empresa está pronta para dar esse passo rumo à Transformação Digital, é hora de planejar o escopo do projeto para que se levante os requisitos que a ferramenta precisa ter para atender às demandas de negócios da empresa.

 

Nesta parte do processo muitas empresas encontram enormes dificuldades, pois um planejamento errado de escopo ou levantamento errado de requisitos, pode gerar o fracasso do projeto.

 

Para muitas empresas seu ambiente virtual é crítico para a sobrevivência do negócio. Nestes casos, o ideal é mitigar os riscos contratando uma consultoria especializada para ajudar no planejamento e execução do projeto.

 

A Vertigo Tecnologia é especializada em planejar, modelar e sustentar Plataformas de Experiência Digital.  Um dos cases famosos de sucesso em DXP foi a implantação do Carioca Digital, um portal de serviços ao cidadão do Rio de Janeiro. Você pode conferir este case aqui.

 

Qual ferramenta DXP escolher?

 

Muitas empresas recorrem ao Gartner na hora de escolher quais soluções contratar. O Quadrante de Plataforma DXP do Gartner – versão 2018 – traz quatro tecnologias no quadrante Líder: Liferay, Sitecore, Adobe e IBM, cada uma contendo pontos fortes e fracos.

 

No quadro abaixo você encontra um recorte do Quadrante Mágico do Gartner para Plataforma DXP. Você pode ler a íntegra do documento neste link.

 

 

Um dos pontos relevantes na hora de escolher a plataforma é observar a facilidade em se obter suporte, tendo em vista a presença nacional da empresa e a existência de fornecedores técnicos especializados. Além, é claro, de verificar se a ferramenta atende aos requisitos técnicos e comerciais do projeto.

 

Liferay DXP 7.1

 

Dentre as ferramentas DXP líderes do Gartner, o Liferay DXP 7.1 tem se destacado pela facilidade de manutenção, gestão, otimização e integração da plataforma.

Nesta nova versão do Liferay, o gerenciamento de websites traz uma interface fácil de utilizar e com um maior leque de opções de personalização. Entre as suas principais funcionalidades, podemos citar o desenvolvimento de fragmentos de páginas, que permite aos desenvolvedores e designers executar as suas visões de experiência web.

 

A parte de criação de conteúdos permite aos próprios usuários do sistema a criação e adição de conteúdos menos estruturados diretamente nas páginas. Os fragmentos surgem como uma nova forma criação de implementação de conteúdos, que podem ser reutilizados ao longo da plataforma Liferay. Outro upgrade é novo editor de páginas, que permite aos usuários corporativos salvar os layouts das páginas como templates reutilizáveis.

 

No âmbito de navegação, a plataforma permite que sejam criados menus customizados, facilitando o manuseio das hierarquias de menu e criando a possibilidade de salvá-los. Isso melhora a administração da busca através da utilização do Elastic Search 6 como motor de busca padrão. Isso dá mais opções na implementação e na condução da busca corporativa. Em relação à parte administrativa, a plataforma melhora a experiência para usuários corporativos, facilitando a forma como as empresas gerem os sites.

 

A nova versão da plataforma também trouxe novidades quando o foco é o mobile, permitindo que os desenvolvedores criem aplicativos multiplataformas a partir de um código base para web, utilizando Cordova ou Xamarin. A plataforma também conta com o Adaptive Media, que é um recurso que ajusta as imagens dinamicamente de forma a encaixar melhor no tamanho da tela do dispositivo utilizado pelo usuário, criando formatos responsivos.

 

Conclusão

 

Vimos até agora as características, as funcionalidades e todas as etapas necessárias para se implantar uma Plataforma de Experiência Digital na sua empresa.

 

Para inovar e evoluir a forma com que a sua empresa interage com público, é necessária uma renovação dos processos, da cultura e da lógica de encarar o ambiente virtual.

 

Para garantir competitividade e alcançar os objetivos estratégicos das empresas, muitas vezes é necessário que os gestores contem com o apoio de parceiros estratégicos especializados.

 

A Vertigo Tecnologia é a única empresa brasileira Platinum Partner da Liferay, com milhares de horas em projetos de DXP. Se você deseja conhecer melhor nossos cases, fale conosco.

 

Se a sua empresa está passando pelo processo de Transformação Digital, não deixe de baixar este material:

 

 


SOBRE O AUTOR

Carlos Sarcinelli – ou Carlinhos para os mais próximos, apesar dos 1.85m – é analista desenvolvedor júnior da Vertigo e estudante de ciência da computação da UFF. Gosta de programar em Java e se aventura no front-end. Capixaba, curte puxar um ferro na academia, mas também é um apreciador de uma boa cerveja e um bom churrasco.