O que é API? Entenda de uma maneira simples

O que é API?

A sigla API corresponde às palavras em inglês “Application Programming Interface“. No português “Interface de Programação de Aplicações”. Elas são uma forma de integrar sistemas, possibilitando benefícios como a segurança dos dados, facilidade no intercâmbio entre informações com diferentes linguagens de programação e a monetização de acessos. Vamos nos aprofundar mais abaixo para entendermos melhor o que é API

Mas o que significa API na prática?

As APIs são um tipo de “ponte” que conectam aplicações podendo ser utilizadas para os mais variados tipos de negócio, por empresas de diversos nichos de mercado ou tamanho, conforme veremos melhor ao longo de nosso post.

A maioria das pessoas não sabe o que é uma API. Isso porque elas são invisíveis ao usuário comum, que enxerga apenas a interface dos softwares e aplicativos. No entanto, os profissionais de programação conhecem por dentro essa tecnologia que é resultado da evolução de diversos sistemas e ferramentas. Aplicativos e softwares de diversos tipos são apenas passíveis de construção por meio dos padrões e especificações disponibilizados pelas APIs.

As APIs proporcionam a integração entre sistemas que possuem linguagem totalmente distintas de maneira ágil e segura. Em outras formas de integração de sistemas, o profissional que realiza o trabalho precisa, muitas vezes, instalar recursos compatíveis com o sistema no qual se busca efetuar a integração, gerando um grande trabalho e, consequentemente, atraso na geração de negócios eprocessos produtivos de uma companhia.

As possibilidades disponibilizadas pelo uso das APIs proporcionam para os desenvolvedores de softwares e aplicativos a possibilidade de conectar tecnologias heterogêneas, como diferentes banco de dados, por exemplo. É possível, também, utilizando uma estratégia de APIs, manter um ecossistema entre empresa e parceiros, durante uma troca de ERP. Além disso, é possível fazer com que funcionalidades e ferramentas específicas de determinados aplicativos sejam utilizadas em outros, sem que isso cause qualquer dificuldade, conforme veremos no tópico a seguir.

Vantagens da Integração por APIs

 

Vantagens-da-Integração-por-APIs

 

A essa altura você já deve estar convencido de que as Interfaces de Programação de Aplicações são muito benéficas e úteis, podendo ser utilizadas para um leque de soluções. Mas quais são as razões que tornam as integrações através de APIs mais interessantes que outros tipos? Veja algumas razões abaixo:

Segurança

A maneira como as APIs proporcionam a integração proporciona uma troca de informações de forma muito segura. Isso porque elas criam uma espécie de portão, na qual apenas conjunto específico de informações – definido pela empresa proprietária da aplicação – estará disponível.

Exemplificando: Um banco possui diversas informações no sistemas internos quanto a assuntos como número de contas abertas por mês, clientes em débito, clientes que recebem valores superiores a renda média da população etc.

Com a exposição de uma API seria possível para terceiros criar uma aplicação que seja específica para consultar apenas dados de clientes em débito, ou apenas os com montantes altos em suas contas. Esses dados podem ser de grande utilidade para empresas de crédito, no momento de realizar avaliações de risco.

Um Gateway de API é o responsável por trazer segurança e auditoria para APIs.

Monetização por acesso

Imagine poder restringir o acesso às potencialidades da sua aplicação. As Interface de Programação de Aplicações que possuem algum tipo de restrição quanto ao seu acesso são chamadas APIs Privadas. Falamos sobre a diferença entre as Públicas e Privadas em uma artigo em nosso blog, no qual citamos a monetização como uma de suas potencialidades.

A monetização de APIs podem ser feitas através da cobrança por acesso a determinado tipo de informação. Como exemplo disso, podemos citar a empresa de streaming Netflix, que possibilita a obtenção ao seu conteúdo apenas aos seus assinantes, mediante a um custo.

Redução no volume de dados

Como já dito acima, as APIs são capazes de fazer integrações de forma específica, vinculando apenas um tipo de informação,  restringindo o acesso quanto a outras. Sob uma perspectiva de operação do sistema, isso pode significar uma otimização de performance de plataforma.

A razão disso é que a restrição da manipulação de dados pode proporcionar uma melhor aproveitamento de informações. A questão é a possibilidade de não ocupar o sistema com dados desnecessários.

Possibilidade de auditar acessos

Quem acessou, quando, de onde e o que consultou. Essas são perguntas que uma API sabe responder quanto aos modos como ela é utilizada. Um Gateway de API  dá a possibilidade de ter uma perspectiva detalhada quanto ao fluxo de dados operando através dele.

É uma potencialidade importante para empresas que utilizam as API no e-commerce ou em sistemas que manipulam dados de elevado valor ou necessidade de sigilo, como é o caso dos dados bancários.

APIs do nosso cotidiano

Seria impossível enumerar a quantidade de APIs que estão do nosso dia a dia. Atualmente, em um mundo cada vez mais interconectado, existem cada vez mais softwares que atendem especificamente um determinado nicho de atividade. As Interfaces de Programação de Aplicações se tornaram protagonistas em diversas tarefas que executamos no nosso dia a dia. Veja algumas abaixo.

Facebook / UBER

A popularidade da rede social de Mark Zuckerberg faz com que seja quase obrigatório que se tenha uma conta no Facebook, não é mesmo? Por essa razão, a  API do Facebook é uma das mais utilizadas por diversos serviços que buscam efetuar login de usuários em suas plataformas de negócio. Um grande conhecido entre os utilizadores dessa integração de sistemas é o aplicativo de transportes UBER.

O Uber oferece, no momento de seu cadastro, a opção de se registrar com o telefone celular. Porém, muitas pessoas clicam no botão referente ao login com o Facebook, que já costuma estar logado no computador e nos smartphones de muitas pessoas.

A possibilidade de logar em aplicativos com um único login e senha tem como objetivo facilitar a experiência do usuário na plataforma. Funciona como uma chave única para que o usuário acesse diversos serviços oferecidos pela internet. Em troca, o Facebook obtém mais um dado referente ao seu público, colaborando com a lógica de negócios da rede social.

Google Maps / Sites de hotéis

Imagine que você é dono de um hotel. Pense como seria interessante colocar em seu site um mapa do Google, no qual o visitante da página possa ver a melhor forma de chegar ao local, analisando se o serviço atende as condições requisitadas. Idealize que seu potencial cliente realizou todo esse procedimento sem precisar sair da sua página

As APIs proporcionam essa integração de sistema com o Google Maps, otimizando a experiência do usuário em uma página ou aplicativo. A permanência de usuários na sua página aumenta as possibilidades de geração de negócios, já que as chances de que seu visitante se disperse para outro conteúdo são reduzidas.

Sites de E-Commerce / Operadoras de crédito

As Interfaces de Programação de Aplicações podem funcionar dentro de um site de e-commerce permitindo a utilização dos serviços que envolvem o banco e  operadoras que fornecem serviços do cartão. Empresas como Buscapé e Google Shopping e Decolar só existem por conta das APIs, conforme falamos em nosso artigo sobre o uso da tecnologia de conexão no mercado Business-to-Business (B2B).

A aplicação submete os dados fornecidos pelo usuário às APIs apropriadas, fazendo com que eles sejam trabalhados com segurança e velocidade sem que o usuário perceba a complexidade do processo em execução, tornando a sua experiência mais fluida e agradável e facilitando a concretização da transação.

Logar em site com Redes Sociais

Provavelmente você já esteve em páginas de serviço onde era possível efetuar o seu login utilizando redes sociais ou Gmail. Essa integração de contas pessoais com uma plataforma possui a potencialidade de personalizar a experiência do usuário em ambientes digitais.

Qualquer empresa pode ser beneficiada neste processo. Quando as APIs possibilitam a integração entre aplicações, elas colaboram para que a empresa dona da plataforma que está sendo acessada pelo usuário tenha acesso a informações importantes sobre quem navega no ambiente.

As redes sociais, por exemplo, armazenam informações que podem ser úteis para avaliar nossos hábitos de consumo, como idade, sexo, localização, locais frequentados, etc. Essas informações podem ser fundamentais para uma estratégia de marketing digital e para área comercial de uma organização na hora de elaborar produtos personalizados para seus clientes, amplificando seus resultados.

História das APIs

Já sabemos o que são APIs e para que elas servem, mas de onde vieram? O acrônimo API é muito antigo na computação, mas a integração de sistemas com utilização de APIs como a conhecemos hoje, baseada em protocolos abertos da web, começou nos Estados Unidos acerca do ano 2000, protagonizada por empresas que, até hoje, são gigantes mundiais em business tecnológicos dos mais variados objetivos.

Companhias como Ebay, Salesforce, Amazon e, um pouco mais tarde, o Twitter, enxergaram nessa ampliação de demanda por internet, a chance de gerar negócios online. A integração de interfaces foi a forma de potencializar suas respectivas teia de negócios, gerando oportunidades para parceiros e clientes, conforme veremos abaixo.

Salesforce

imagem-logo-API-Salesforce

A primeira API foi da Salesforce, que disponibilizava um serviço de automação de força de vendas. Ela oferecia a equipes de vendas externas uma ferramenta para que pudessem tomar decisões relativas aos respectivos objetivos. A Salesforce identificava as necessidades dos clientes para compartilhar dados através de seus diferentes tipos de negócios.

Ebay

logo da empresa de e-commerce Ebay

A empresa Ebay é até hoje um dos maiores sites de compra e venda de produtos. A API desse colosso do e-commerce mundial também foi criada em 2000, tendo como objetivo a busca pela facilitação de negócios como propósito central. A aplicação foi responsável pela padronização da forma como as aplicações se integravam com a Ebay, tornando mais fácil para parceiros e desenvolvedores a produção de negócios dentro do ambiente do Ebay.

Twitter

logo-twitter-O-que-é-API

Enquanto os exemplos anteriores foram ligadas a melhora em processos de compra e venda, o Twitter focou sua API explorando sua capacidade de promover a comunicação e sharing de conteúdo. Diversos sites, em 2006, quando a aplicação foi criada, utilizaram o Twitter (e utilizam até hoje) como forma de compartilhamento de páginas dentro do microblog mais popular da internet.

Quer saber mais sobre API? 

Estamos chegando ao fim do nosso conteúdo com o desejo de que tenha sido proveitoso para você que chegou até aqui. Foi um mergulho no universo das Interface de Programação de Aplicações.

O aprendizado não para por aqui! Selecionamos alguns conteúdos do nosso blog para que você fique cada vez mais por dentro do assunto. Confira a lista abaixo:

Seria uma prazer ter você aqui conosco mais vezes. Assine nossa newsletter e receba no conteúdo de acordo com o seu interesse. Basta preencher o campo localizado no rodapé da nossa página.

Até logo!