preloader

Kubernetes – Por que se tornou tão popular?

Intimamente ligada à prática de DevOps, o Kubernetes – ou K8S, como também é conhecido – funciona como um sistema open source de orquestração de containers para automatização de deploy, escalonamento e gerenciamento de aplicações. Nos últimos anos, a plataforma tem alcançado um alto nível de popularidade desde o crescimento de empresas que migraram suas tecnologias para a nuvem.

Nesse artigo você vai entender o que está por trás da ascensão do Kubernetes e como adotá-lo é uma excelente forma de iniciar o seu projeto e evitar refações futuras. Aqui, veremos como obter informações diretamente com a comunidade de desenvolvedores e entusiastas do popular orquestrador que só aumenta o seu número de adeptos.

Veja como a Vertigo pode ajudar o seu projeto a se tornar ainda melhor, com soluções que estão em sintonia com o que há de mais atual em soluções de orquestração de containers.

A ascensão do Kubernetes

Provavelmente você já ouviu muito sobre Kubernetes em sites e fóruns de tecnologia, mas o que de fato ele significa e como surgiu? Antes de avançarmos neste tema, vamos entender a sua origem.

Em 2014, a Google padronizou a sua forma de gerenciar containers dentro dos seus projetos internos. Não é surpresa para ninguém como a gigante empresa de buscas se tornou referência no desenvolvimento de APIs populares e uma das marcas mais poderosas do mundo. Nada mal, não é mesmo? Um sistema de orquestração concebido por uma referência em sólidos projetos de TI.

Isolar códigos em containers é uma prática necessária para o desenvolvimento de aplicações de forma otimizada. Os containers isolam o seu código de forma modular e consistente durante toda a promoção entre os ambientes de desenvolvimento, teste e produção.

Em 2015, o sistema foi entregue ao Cloud Native Computing Foundation (CNCF) e até hoje é mantido pela comunidade do Kubernetes. Por se tratar de um um software open source, recebe muitas contribuições da comunidade e também de grandes players como: Amazon, Linux Foundation, Microsoft (hoje o criador do kubernetes trabalha na MS Azure), Google e Red Hat (que a IBM comprou em 2018) e a própria IBM.

Qual o melhor momento para utilizar? 

Se você iniciou o projeto de uma nova aplicação hoje, dedique um tempo para torná-lo cloud native e usar o Kubernetes desde o começo do desenvolvimento.

Todo esse processo garante que os seus pipelines de desenvolvimento ganhem mais agilidade e robustez do que se estivesse em processo de teste em ambientes tradicionais. 

Organizar o seu código dentro de containers, e ter uma ferramenta capaz de organizar cada módulo deste, também é uma prática importante para a segurança do seu projeto, pois você isola problemas e falhas graves para a correção de bugs e atualizações no código sem necessariamente interromper o funcionamento da sua aplicação.

O grau de dificuldade para configurar o Kubernetes é menor do que você imagina. Pense da seguinte forma, certamente, é menos do que o esforço necessário para reescrever parte do seu aplicativo futuramente e então oferecer suporte à conteinerização. Torne essa prática nativa desde o começo!

Quais os benefícios ao adotar esse orquestrador?

Você terá o aumento da velocidade de desenvolvimento e a sua equipe terá uma estrutura rápida e segura para trabalhar. 

Orquestração de containers com aplicações através dos PODs, ou seja, um conjunto de vários containers. Geralmente são compostos por um container ou por vários outros acoplados. Dessa forma, é possível manter o controle e o gerenciamento dos clusters de forma automatizada.

Ao utilizar o Kubernetes, é possível a separação de interesses entre Desenvolvimento e Operações.

Flexibilidade para implantar aplicativos em qualquer lugar, o que é algo praticamente obrigatório nos tempos atuais.

Ajustar automaticamente o tamanho e a quantidade de nós do cluster, o que permite o escalonamento com base na demanda.

Liberdade na escolha da linguagem de programação, o que também fornece uma flexibilidade no momento de realizar a configuração.

Por que o Kubernetes segue em crescimento?

Já mencionamos diversos benefícios que a sua equipe de desenvolvimento terá ao adotar o Kubernetes como orquestrador das suas aplicações, mas será que o seu sucesso veio do nada? De forma alguma!

Há anos, desde o seu lançamento, o Kubernetes teve novidades com uma frequência de quatro meses em média, o que significa que todos os anos existem cerca de três grandes lançamentos com novidades que agitam o mundo da conteinerização de aplicações. 

O número de novos recursos introduzidos segue a pleno vapor, além disso, as contribuições não mostram sinais de desaceleração, mesmo durante esses tempos difíceis, conforme indicado pela atividade Github do projeto Kubernetes .

Os novos recursos permitem aos operadores de cluster mais flexibilidade ao executar uma variedade de cargas de trabalho diferentes, o que garante aos engenheiros de software também adoram ter mais controles para implantar seus aplicativos diretamente em ambientes de produção.

Outro ponto positivo e que aumenta a popularidade do Kubernetes é sua comunidade bastante ativa. O Kubernetes faz parte da Linux Foundation desde 2015, quando chegou à versão 1.0: a Cloud Native Computing Foundation.

Há também uma uma grande SIGs (special interest groups) da comunidade que abrange discussões e contribuições de diferentes áreas no Kubernetes conforme o projeto recebe atualizações. Tudo isso se dá de forma colaborativa, pois os grupos adicionam novos recursos e tornam o ambiente amigável.

A Cloud Native Foundation tem um Comitê de Supervisão Técnica que, junto com seus SIGs, analisa os projetos novos e existentes, além de organizar eventos importantes para apresentar novidades à comunidade. 

A Vertigo apresenta soluções em Kubernetes e outros orquestradores

Utilizar orquestração de containers é parte da cultura DevOps e sabemos que existem escolhas a serem feitas antes de colocar em prática os conceitos abordados aqui no artigo.

A Vertigo tem experiência não apenas em Kubernetes mas também em orquestração em Docker, e a discussão entre o papel de cada ferramenta e qual é a melhor de todas você pode conferir neste artigo.

A jornada para a Transformação Digital já começou e a sua empresa precisará se adaptar a essa nova realidade se desejar manter bons resultados e se sobressair perante as concorrentes. 

Entre em contato com o nosso time de especialistas e obtenha os melhores resultados e métricas para o andamento dos seus projetos.


Author avatar
Marketing Vertigo