Infraestrutura como código: vantagem competitiva no varejo

infraestrutura como código
Processo fundamental na implementação de novos projetos e durante as operações, o provisionamento garante que os servidores estejam preparados para cumprir sua função dentro do escopo da infraestrutura.

As etapas do provisionamento de servidores geralmente incluem:

  • Selecionar um ou mais servidores dentre os disponíveis;
  • Instalar softwares como sistema operacional, aplicações e etc;
  • Definir e configurar os seus recursos.

É um trabalho pesado que, embora possa ser facilitado, normalmente exige várias horas dos gestores e técnicos de TI envolvidos. Imagine uma situação em que seu e-commerce está com ótimo volume de vendas, mas precisa de mais capacidade para continuar funcionando bem durante um já conhecido  pico de acessos. Lentidão e indisponibilidade, nesse cenário, significam clientes insatisfeitos, menos vendas e menos rentabilidade. Com o consumidor no centro das transformações digitais, essa situação só se agrava.

É necessário tornar o provisionamento automatizado parte fundamental do processo e o mais eficiente possível. Quando a demanda cresce, a empresa deve acompanhar, de forma escalável, sendo capaz de implementar ajustes com agilidade.

Ou seja, a automação é essencial para que as empresas de varejo alcancem a otimização da TI e a Transformação Digital, na prática. Ambientes de TI modernos e dinâmicos precisam ter a capacidade de escalar em velocidade. Um ponto de partida comum para o modelo operacional cloud native é permitir que a equipe de operações mude o foco do provisionamento de servidores, com base em conjuntos homogêneos de infraestrutura, para fluxos de trabalho que permitam a mudanças sob demanda de uma variedade de nuvens e provedores de serviço.

Em um país em que o comércio eletrônico tem estimativa de crescimento cada vez maior, é natural que os varejistas tenham a necessidade, não apenas de estar no ambiente online e multicanal, mas também de integrar as soluções oferecidas para atender o offline da melhor maneira. Isso traz vantagens para o cliente e para o negócio.

Por isso, todas as mudanças que o varejo está realizando, e as que ainda virão, exigem uma infraestrutura preparada para acompanhá-las: sempre disponível e oferecendo uma integração simples com soluções de segurança e conectividade.

Uma das soluções, neste sentido, é Infrastructure as Code (IaC) ou Infraestrutura como Código, uma abordagem holística para a automação da infraestrutura de TI. Continue lendo o nosso artigo e descubra quais são seus benefícios e como pode se tornar uma vantagem competitiva no mercado de varejo.


Conhecendo IaC

O principal objetivo de um serviço compartilhado para provisionamento de infraestrutura é permitir a entrega de infraestrutura reproduzível como código, fornecendo às equipes de DevOps uma maneira de planejar e provisionar os recursos dentro de fluxos de trabalho de CI/CD utilizando ferramentas familiares.

A Infraestrutura como Código é uma metodologia de implementação e automação, com a qual as equipes podem usar ferramentas para criar, alterar e gerenciar a infraestrutura de uma maneira segura e repetitiva, sem perder o poder de controle, segurança, qualidade e disponibilidade, podendo ser usada para recursos físicos, virtuais ou cloud native.

Organizações que estão passando pela Transformação Digital acabam colocando mais pressão sobre as equipes de entrega e de suporte de aplicações de software. A experiência digital é a principal interface entre clientes e negócios em empresas B2B e B2C

As interações digitais modernas são projetadas de maneira responsiva e construídas na nuvem para fornecer experiências ricas e personalizadas. Este padrão de prioridade força a mudança no modelo de entrega de software e é mais sentida pela TI.

Para a TI de autoatendimento, a dissociação do processo de criação ao processo de provisionamento reduz muito o tempo necessário para qualquer aplicação entrar em operação, já que os desenvolvedores não precisam mais esperar por aprovação, pois podem usar modelo pré-aprovado.

Essa metodologia pode ser usada de maneira extremamente estratégica dentro de um planejamento de recursos tecnológicos. Resumindo, a abordagem IaC nada mais é do que a entrega de uma infraestrutura ágil, utilizando-se de codificação simples e objetiva, sem a necessidade de diversos passos e processos para se preparar um ambiente, sem perder o poder de controle, segurança, qualidade e disponibilidade.

Essa tendência está revolucionando a forma como as empresas de varejo online lidam com a infraestrutura de seus projetos. Ela é capaz de impulsionar entregas de valor de forma constante, garantindo a disponibilidade nas operações digitais.

À medida que os ambientes de loja virtual se tornam mais complexos e as equipes de TI precisam trabalhar com prazos mais apertados e sem cometer erros, a infraestrutura como código tem se tornado uma ótima forma de garantir agilidade e eficiência no varejo online.

Além disso, é uma excelente aliada dos varejistas no momento de investir na inovação de seus ambientes virtuais e no desenvolvimento de novos projetos para o aprimoramento de seus produtos e serviços.

Infraestrutura como Código envolve conceitos importantes que tem a ver com automação de TI: provisionamento, gerência de configuração e orquestração. Vamos entender mais:


Provisionamento

Provisionar ambientes IaC significa realizar a configuração de forma automática e escalável. Tarefas como criar e conectar servidores, instalar e configurar pacotes, provisionamento e configuração devem ser automáticas. O objetivo é fazer tudo isso através de um único arquivo de definição de ambiente.


Gerenciamento de configuração

Infraestrutura como Código envolve mais do que apenas provisionar ambientes, mas também mantê-los no estado desejado. Os gerenciadores de configuração realizam verificações em intervalos regulares, economizando trabalho manual e auxiliando a padronizar o seu ambiente de TI.

 

Orquestração

Provavelmente a TI do seu varejo digital requer gerenciamento e manutenção de muitas aplicações espalhadas em vários datacenters e infraestruturas. Além, é claro, das implantações em nuvens públicas, privada e híbrida. Quanto mais complexo for um sistema de TI, mais complicado será o gerenciamento de todos os seus componentes variáveis por isso é necessário a orquestração.

Além disso, é possível controlar essas orquestrações com soluções de automação abrangentes. Assim, você pode monitorar e conectar todas elas, além de executar sistemas mais avançados e autônomos com facilidade.


Benefícios

Ter um modelo operacional cloud native é uma mudança inevitável para empresas que desejam maximizar seus esforços de Transformação Digital. A TI corporativa necessita evoluir dos pontos de controle baseados em ITIL com foco na otimização de custos, para focar no autoatendimento com otimização da velocidade.

Investir em tecnologia para a conectividade é vital para os desafios atuais e futuros do setor de varejo. Em um mundo que se prepara para tirar proveito da inteligência artificial, o passo principal é garantir que seus sistemas, serviços e APIS, estejam sempre disponíveis, o que trará benefícios diretos aos negócios.

É possível fazer isso com Infraestrutura como Código projetada para ajudar as equipes a entregar novos negócios e mais valor ao cliente e com rapidez. Esse tipo de automação, além de trazer um ganho de velocidade nas entregas – beneficiando fortemente quem precisa de rapidez em suas respostas – também diminui a incidência de erros que poderiam ser causados por um administrador de sistemas operando de forma manual.

Essa eficiência operacional e o controle de ambientes complexos – seja pela sensibilidade dos sistemas, seu tamanho ou sua indispensabilidade – torna esse tipo de infraestrutura um investimento importante para varejistas.

Além destas, existem outras vantagens que podemos destacar:


Implantação bem sucedida de aplicações

Com a automação é possível passar pelas fases de alocação/provisionamento, criação para teste e implantação de maneira confiável e codificada. O que reduz as chances de erro humano e, ao mesmo tempo, aumenta a eficiência e a produtividade.

É possível também configurar, desde o início, os serviços necessários para um varejo virtual e obter aplicações em pleno funcionamento. Tudo isso com uma abordagem comum e transparente que todos os membros da equipe de TI conseguem compreender.


Segurança

Defina políticas de segurança e gerenciamento de risco da sua loja online, aplique-as e solucione problemas usando-as como etapas automatizadas em toda a infraestrutura. A segurança fica à frente dos processos de TI e com a ajuda da automação há o aumento da proatividade.

A padronização de processos de segurança e fluxos de trabalho facilita a conformidade e a auditoria. Você sabe exatamente como tudo funciona e, com isso, pode verificar se há consistência nos processos.


Melhoria na gestão

Aplicar IaC fornece conformidade e governança sem exigir uma mudança no fluxo de trabalho geral da equipe, permitindo a colaboração e compreensão para DevSecOps.

Sem a política como código, as organizações comerciais recorrem ao uso de um processo de revisão baseado em tickets para aprovar as mudanças. Isso faz com que os desenvolvedores esperem semanas ou mais para provisionar a infraestrutura. 

Equipes centralizadas codificam políticas que aplicam segurança e práticas recomendadas em todo o provisionamento cloud native. Garantindo que as alterações estejam em conformidade sem criar um gargalo de revisão manual, o que é essencial para o setor de varejo já que downtime e demora de atualizações no sistema podem gerar diversos prejuízos para a empresa que não entrega o que o seu cliente precisa no momento que é procurada.


Aumento da produtividade

A equipe de TI deixa de se ocupar com inúmeras tarefas manuais e repetitivas, que passam a ser realizadas de forma automática. Assim, os colaboradores podem ser direcionados para atividades mais importantes para os negócios, como, por exemplo, se diferenciar da concorrência. 

Além disso, o controle do funcionamento dos sistemas torna-se mais flexível. Os desenvolvedores raramente precisarão trabalhar na gestão e suporte deles. Por isso a empresa poderá contar com uma maior independência em relação ao código, aumentando a produtividade de toda a equipe.


Ganhos financeiros e operacionais

É possível ter maior retorno financeiro graças ao controle do ambiente de produção, automação das entregas e previsibilidade sobre as variações de recursos. Além disso, os incidentes e chamados de TI são reduzidos, eliminando gastos desnecessários.

A automatização da IaC ainda reduz a taxa de retrabalho da TI, pois permite que, com cada liberação de código pelo desenvolvedor, seja realizado também os testes necessários para garantir que a aplicação esteja funcionando corretamente e de forma integrada ao código principal. 


Conclusão

Prever o futuro pode ser uma tarefa complicada, mas já sabemos que alguns recursos estão sendo aprimorados para o futuro da automação. Certamente, haverá cada vez mais autonomia e, portanto, mais inteligência integrada a esses sistemas que poderão se expandir para abranger mais partes do software.

Imagine a possibilidade de um risco de segurança ser detectado, relatado, corrigido, testado e implantado, tudo  automaticamente. O seu sistema poderá se auto recuperar, coletar informações relevantes para descobrir possíveis ataques e notificar os profissionais corretos, tudo isso sem enfrentar downtime.

Por isso, é necessário sair da zona de conforto, mudar conceitos sobre gerenciamento de TI e aprender a trabalhar a Infraestrutura como Código. Com IaC é possível eliminar os processos repetitivos e manuais que consomem o tempo da sua equipe. Isso permite que ela seja mais produtiva, além de reduzir erros, melhorar a colaboração e liberar mais tempo para investir em tarefas mais significativas e complexas.

A Vertigo possui equipe de consultores especializados em entregar a solução perfeita para empresas e negócios que buscam as vantagens da cultura DevSecOps em seus projetos, entre em contato.

 

Avalie o nível de adoção e maturidade DevOps na sua empresa e entenda os pontos fortes, fracos, lacunas e oportunidades de aprimoramento.

 

Preencha o formulário para conversar com os nossos especialistas e saber como esses métodos podem ajudar a sua empresa chegar ao sucesso.


Os comentários estão encerrados.