Como escolher a ferramenta de Monitoramento de Performance de Aplicação certa

monitoramento-performance-aplicações

Sistemas estáveis significam negócios seguros e promissores. Monitorar a saúde de seus sistemas é fundamental para o sucesso de sua jornada Digital. As ferramentas de Monitoramento de Performance de Aplicações (APM) são as responsáveis por antecipar cenários e por propor oportunidades de otimização. Por isso, encontrar o software certo de APM é uma tarefa árdua.

É preciso levar em conta alguns pontos para fazer a escolha certa. Você pode comparar softwares de APM examinando três recursos principais: Monitoramento, Relatório e Análise. Vejamos abaixo cada um desses pontos de forma detalhada. 

 

Monitoramento

O monitoramento é o principal recurso de todas as plataformas de APM e está disponível em várias formas. No entanto, o tipo de monitoramento que cada plataforma suporta pode variar muito, dependendo do mercado alvo. Vamos ver alguns abaixo:

Monitoramento e métricas básicas de servidores

Os servidores são um dos poucos requisitos universais no desenvolvimento de aplicações. Por essa razão, a capacidade básica de todos os APMs é o monitoramento de servidores. Para esse recurso específico, é preciso levar em conta aspectos como design e usabilidade da ferramenta, e determinar como isso pode afetar sua organização.

É imprescindível observar as diferenças entre as ofertas básicas de monitoramento de servidor de cada plataforma. Elas podem ser variadas e esses detalhes afetarão diretamente a maneira como sua equipe irá interagir com uma plataforma específica.

Real User Monitoring

O Monitoramento Real do Usuário (Real User Monitoring, ou somente RUM) é uma forma de rastrear de forma passiva e analisar todas as ações de um usuário em uma aplicação, utilizando métricas tanto client-side, quanto server-side. Isso significa que, no caso de uma aplicação Web, o RUM rastreia e agrega todas as páginas visitadas por um usuário e todos os botões em que eles clicam.

O RUM pode verificar desde a velocidade dos requests de rede até a eficiência das consultas de banco de dados, dependendo das habilidades do software de APM.

Como regra geral, os fabricantes de APM que oferecem RUMs baseados na Web também tendem a oferecer monitoramento de desempenho baseado na web. A ferramenta da Dynatrace, por exemplo, usa o monitoramento browser-based para identificar mensagens de erro JavaScript, e rastrear a latência do navegador para cada solicitação.

Neste caso, a atenção precisa estar nas aplicações de alto tráfego, que geram uma quantidade significativa de informações e, devido à variabilidade das versões dos browsers, podem generalizar demais as métricas de desempenho das aplicações Web.

Monitoramento sintético

Enquanto o monitoramento do RUM e do desempenho da Web rastreia o uso real da aplicação, o monitoramento sintético acompanha o uso comum da aplicação. Isso significa que, em vez de rastrear o comportamento de um usuário ativo, ele usa um procedimento pré-programado para identificar alterações nos dados de monitoramento. Isso pode ser útil para identificar possíveis problemas antes que os usuários reais os encontrem.

estatistica-apm

Relatórios

Enquanto o monitoramento é a pedra fundamental de qualquer software de APM, a enorme quantidade de dados que ela pode gerar é inútil sem a capacidade de reportar anomalias. Assim como o monitoramento, muitas ferramentas de APM oferecem pelo menos um tipo de relatório.

Vamos conhecer alguns tipos de relatório!

Relatório de erros de aplicação

Durante o processo de desenvolvimento de um software, os erros são inevitáveis, e identificá-los e repará-los antes que eles tenham um impacto significativo no usuário final pode ser difícil. Com a ferramenta certa isso não é impossível. Em alto nível, o relatório de erros de aplicação envolve a agregação de logs simples e a análise de erros fatais. No entanto, os logs não são os únicos locais onde os erros residem.

Muitas ferramentas de APM se integram diretamente a frameworks populares e linguagens de programação para capturar erros em nível de aplicação, além dos problemas em nível do servidor. Esse nível de relatório de problemas geralmente se estende também aos problemas baseados em navegador.

O verdadeiro valor do relatório de erros geralmente está na capacidade de um provedor de APM não apenas agregar e listar erros, mas também identificar padrões nesses erros. O Dynatrace, por exemplo, é uma ferramenta de APM escalável que oferece agregação de erros de aplicação embutida e identifica a taxa na qual os usuários estão encontrando problemas.

Carregamento de testes e alertas

Aplicações de grande demanda exigem um alto nível de disponibilidade, o que significa que o teste de carga e o relatório de utilização de recursos são de alta importância e prioridade. Embora o teste de carga seja um fator importante nesses tipos de aplicações, seu verdadeiro valor vem dos dados que a plataforma APM agrega.

A identificação de padrões em toda a infraestrutura de aplicações durante diferentes níveis de carga pode ajudar muito no dimensionamento e no planejamento da escalabilidade e sustentabilidade.

Para facilitar ainda mais isso, os fornecedores de APM como a AppDynamics e a New Relic fazem parceria com plataformas de teste de carga de terceiros para fornecer um ambiente de teste de carga de ponta a ponta integrado para uma aplicação.

Analytics

Muitas ferramentas de APM oferecem recursos de análise, que podem ser extremamente úteis para entender todos os dados gerados. Embora identificar taxas de erro de aplicações e altas cargas de servidor seja incrivelmente valioso, aplicações mais complexas podem se beneficiar muito de ferramentas que automatizam a análise desses problemas.

Vamos ver um pouco abaixo sobre os tipos de análise que existem.

Análise de causa-raiz

Quando se trata de defeitos de software, muitas vezes pode ser difícil identificar as causas. Um problema de configuração do banco de dados, por exemplo, pode ocasionar uma página de erro no navegador. Já uma sobrecarga de um servidor pode gerar um problema de latência de resposta.

A análise de causa-raiz é um recurso para ajudar a simplificar a parte de diagnóstico da correção de defeitos, e identificar melhor o que estava acontecendo em todas as aplicações.

Algumas plataformas possibilitam identificar a maneira como os usuários estão utilizando as aplicações, fazendo um drill down para obter mais visibilidade de tudo que acontece. Enquanto isso, a solução de problemas usa dados como métricas de taxa de transferência, taxas de erro e tempos de resposta de usuário final.

Inteligência artificial

A integração da Inteligência Artificial com uma plataforma de APM padrão é feita para que a aplicação possa aprender e automatizar as etapas de diagnóstico manual, para a análise de causa raiz e alerta de desempenho. Isso permite utilizar mais tempo para otimização de aplicações e menos tempo para depuração de bugs.

Capacidades de integração

A integração com serviços de terceiros atualmente é mais regra do que exceção. Muitas plataformas de APM oferecem a capacidade de integração com várias plataformas de nuvem. A vantagem da integração é que ela fornece uma maneira se conectar a um conjunto de dados, sem precisar fazer alterações drásticas na infraestrutura para acomodar uma ferramenta APM.

Você monitora seus sistemas?

As plataformas de APM são uma excelente maneira de ficar à frente no mundo. Como dissemos, antecipar cenários é um dos grandes trunfos da Era Digital.

Esperamos muito que o conteúdo tenha sido útil para você! Caso tenha ficado com vontade de saber mais sobre APM, sugiro alguns conteúdos do nosso blog:

Ebook: 6 maneiras de aumentar a qualidade e a velocidade das suas aplicações

Evolução da Gestão de Experiência Digital

Por que devo monitorar a performance online do meu negócio?

Fique a vontade para comentar sobre nosso conteúdo. Não perca nossas novidades e assine nossa newsletter! Até mais!

 

Etiquetas: , , ,


Canais

Assine a nossa newsletter:
   

Av. Rio Branco, 151, sala 1002 – Centro
Rio de Janeiro -  RJ - Brasil - CEP 20040-911
+55 (21) 2232-0123