Tráfego Online: Robôs de Busca & Métricas Digitais

Você sabia que mais da metade do tráfego on-line é gerado por robôs? Existem usuários da rede que são robôs (bots) alguns de busca (Tipo Google) e outros não, são ferramentas digitais que executam tarefas sem a interferência humana! E mais: são diferentes tipos de bots. E o mais surpreendente, eles já são a maioria de usuários no tráfego on-line. Como isso acontece? Por que isso acontece? Como isso afeta as visitas ao site de sua empresa? É possível separar as visitas humanas daquelas feitas por robôs? Essas são algumas perguntas esclareceremos no artigo de hoje. Continue a leitura!

Quais são os percentuais de tráfego on-line?

Antes de qualquer coisa é bom saber que existem vários tipos de bots: robôs de busca (que organizam a informação na internet), programas espiões, scrapers (ladrões de conteúdo), programas de ataques hackers, comentários spam e impersonators (que deixam lentos os sites concorrentes). Todos eles ajudam a aumentar o tráfego na internet quando interagem com as páginas, fazendo downloads e uploads de arquivos. Segundo a Incapsula, que analisou 1,45 bilhão de acessos em 90 dias, existem cerca de 2 bilhões de pessoas conectadas a internet. No entanto, 61,5% do tráfego são gerados por bots. Já dá para imaginar a fatia dos robôs! Mas essa fatia também possui outras subdivisões: 20% para robôs de busca, 19% para programas espiões, 5% para scrapers, 5% para programas de ataques usados por hackers e 2% para comentários spam.

Por que os bots são a maioria?

Alguns fatos simples explicam porque os bots são a maioria no tráfego. O primeiro deles é que aumentou muito o uso de motores de busca por parte de usuários humanos. Isso é bastante previsível em uma era na qual as informações são vitais. A importância da informação também faz os hackers programarem mais bots maliciosos para tentar roubar e utilizar mais dados que geram benefícios no mundo real. E isso também aumenta o número de robôs navegando por aí. O segundo fato é que os robôs não têm necessidades biológicas humanas, como as de comer e de dormir. Assim, podem ficar navegando na internet vinte e quatro horas por dia ininterruptamente. Então, eles ficam nesse período de tempo pulando de computador para computador. Alguns fazendo boas ações. Outros, nem tanto.

Quais as formas de medir o real tráfego?

Existem diversas ferramentas para te ajudar a medir o tráfego real do seu site, tais como o Dynatrace, New Relic e outras, mas aqui na Vertigo nós indicamos e utilizamos o Dynatrace. Não existe o sistema perfeito, existe aquele que melhor se adapta às questões de uso da empresa. Está afim de entender um pouco mais sobre formas de métricas no ambiente digital, clique aqui e vá para a página de conteúdos da Dynatrace. Não é possível evitar que os bots visitem o seu site e sejam contabilizados no tráfego on-line. No entanto, existem maneiras de descobri-los no meio dos usuários que não são programas e assim gerar números mais confiáveis. Um desses recursos é uma ferramenta chamada Google Analytics, muito útil para essa empreitada. Ela permite que se criem filtros que conseguem distinguir os usuários reais dos bots. Nessa ferramenta você visualiza suas configurações e seleciona a vista de propriedade na qual você aplicará o filtro.

Como isso afeta as visitas ao site?

No post anterior, nós falamos sobre “Por que devo monitorar a performance online do meu negócio?” e a grande resposta é saber exatamente o que está acontecendo com a sua aplicação em tempo real. Não são só os bots maléficos que fazem mal para o site de uma empresa. Mais robôs do que seres humanos visitarem um endereço virtual pode ter consequências bem mais sérias. Por exemplo, o setor de marketing de uma empresa que deseja medir indicadores como o número de visitantes, ou que quer realizar um cálculo de rentabilidade ou de conversão (de leads contatos em clientes) ficará totalmente refém das falsas cifras e isso é um problema para quem precisa comprovar resultados. Essas ações geram um alto índice de referral, mas geralmente são spam e o Google Analytics te mostra isso. Ele pode prejudicar a análise e a tomada de decisões por parte dos setores de planejamento, porque os indicadores não são confiáveis, por tanto tome cuidado e filtre os seus resultados! É preciso estar atualizado sobre o assunto, pois sempre tem coisa nova surgindo. Assine a nossa newsletter estamos sempre escrevendo sobre novos assuntos! Keeping it Fresh (2)

Tags: , , ,

Trackback de seu site.

Vertigo

Somos uma consultoria de negócios focados em TI, agilidade e inovação são aspectos que levamos a sério. O nosso objetivo é Ajudar o nosso cliente a crescer utilizando a Tecnologia, é nisso que acreditamos!

Canais

Assine a nossa newsletter:

   


Av. Rio Branco, 151, sala 1002 – Centro
Rio de Janeiro, RJ - Brasil
CEP 20040-911
+55 (21) 2232-0123