Posts Tagged ‘Integração de sistemas’

O valor das APIs para o Varejo Online

Final-API-Diagram-012Vivemos em uma realidade digital em que as APIs vêm ganhando destaque e cada vez mais importância dentro da nova Economia Digital, especialmente para quem quer empreender e levar inovação para dentro de empresas e mercados.

Nesse mundo atual, as APIs são uma espécie de peça de Lego que se adaptam à estruturas digitais de diferentes naturezas, em diferentes mercados e momentos!

Graças à uma API como a do Google Maps, por exemplo, os serviços de transporte sofreram uma verdadeira revolução, permitindo inclusive o surgimento posterior do Uber. Graças às APIs de localização, clientes conseguem encontrar produtos e serviços que estejam mais próximos. Mas de que forma essas APIs podem gerar transformações no varejo?

A adoção e uso de APIs tem sido cada vez mais comum nas empresas, sobretudo em organizações que atuam no mercado Business-to-Business (B2B). Elas tem se tornado cada vez mais importantes porque permitem que novos aplicativos possam se conectar ou mesmo se logar, utilizando serviços de redes sociais, como Facebook, Twitter, Google. Empresas como Buscapé e Google Shopping e Decolar, só existem por conta das APIs. O fato é que existem muitas vantagens no uso das APIs.

Esse é o tema do post de hoje e vamos ver um pouco mais sobre a inovação delas nesse setor de varejo.

Leia mais


Iniciando sua estratégia Omni-Channel

Omni_Channel_Blog_Graphic

Novas tecnologias mudaram a forma como pessoas acessam informações:

  • buscas no Google, em qualquer lugar, através de um smartphone;
  • redes sociais que facilitam recomendações entre amigos;
  • aplicativos diferentes que se comunicam através de parcerias.

Esses são exemplos das possibilidades que o mundo atual nos oferece, essas novidades também mudaram a forma como os consumidores fazem suas compras, e o conceito tradicional de comércio está cada vez mais sendo alterado.

Enquanto em décadas passadas era comum vermos propagandas na televisão vendendo produtos pelo telefone e comerciais que incitavam os clientes a visitarem as lojas, hoje essa realidade é muito mais interligada: clientes buscam produtos em e-commerces e fazem compras em lojas físicas, conhecem coisas novas na televisão e buscam na internet ou encontram o que procuram até mesmo através de recomendações nas redes sociais. Essa interação através de diferentes canais é chamada de Omni-Channel

Leia mais


O que é API? Entenda de uma maneira simples

191-931-1377004443

Em um mundo cada vez mais digital e conectado, todo mundo já usou, mesmo sem saber uma API. A sigla vem do inglês Application Programming Interface, uma API permite que aconteça troca de informações entre dois ou mais sistemas é como se fosse uma ponte ligando esses sistemas.

Uma API é basicamente uma programação que contém um conjunto de instruções que controlam o funcionamento de um computador, site ou aplicação transmitindo a outro dispositivo ou site essa informação de forma automática. Através de uma API podem ser construídos  a comunicação entre sites, ferramentas e widgets como os aplicativos de celular.

A API é o que roda “por trás” dos programas, fazendo com que aplicativos conversem uns com os outros sem que seja necessária uma intervenção humana, automatizando os processos. Enquanto o usuário tem acesso apenas à interface — o site, o app ou o programa —, nos bastidores muitos aplicativos estão trabalhando em conjunto utilizando APIs.

Exemplos do dia a dia

O site de uma empresa pode mostrar sua localização com um mapa no Google Maps. Isso é possível porque o Google Maps forneceu algumas partes de seu código através de uma API, fazendo com que o desenvolvedor do site pudesse utilizar o código original, adaptando-o da maneira mais conveniente.

B2C

No mundo B2C existem ainda outros exemplos, alguns sites em vez de solicitar o preenchimento de um enorme formulário de cadastro, permite que o login ocorra através de alguma rede social, como Facebook, Twitter ou Google+. Essas redes já possuem dados básicos e comuns a qualquer cadastro, como nome, e-mail, sexo, telefone, e através das APIs é possível aproveitar esses dados, evitando que o cliente perca tempo preenchendo as mesmas coisas e desista de fazer cadastro.

B2B

No mundo B2B, esse conceito também é normal. Se você participa de um programa de fidelidade e usa o aplicativo do seu banco para levar os seus pontos do banco para o site de uma empresa aérea, você fez isso usando uma API; empresas como Gol Linhas Aéreas, Multiplus, Banco do Brasil usam bastante esse conceito, uma vez que, existe a troca de informações entre essas empresas para identificar o que o cliente quer fazer com os pontos que ele possui. Se ao realizar uma compra num site, você pontua no site da empresa em que comprou e em outros programa de fidadelidade ao mesmo tempo, isso também é feito via API.

E não são apenas as multinacionais que oferecem APIs ou as utilizam em seus sistemas. No Brasil, os Correios são um exemplo de empresa que utiliza essa tecnologia para oferecer um melhor serviço. São APIs que permitem que, ao preencher o CEP, certos formulários de lojas puxem automaticamente o endereço, evitando conflitos e problemas na entrega, consulte a loja mais próxima, prazo de entrega e por ai vai. A Decolar.com permite que qualquer site integre seu cadastro de mais de 150 mil hotéis e 8 mil destinos de voos. Isso dá visibilidade à empresa e também facilita a vida dos desenvolvedores (e usuários) dos sites.

Conclusão

Com uma API, criadores de softwares e sites podem desenvolver uma série de produtos diretamente ligados ao conteúdo de uma empresa de forma bem mais rápida. Mesmo as empresas que não são de tecnologia, se beneficiam por melhorar suas funcionalidades e mostrar capacidade de inovação.

A vantagem financeira para quem usa e para quem oferece aos desenvolvedores o acesso a suas APIs é significativa. Quando uma empresa torna algumas partes do código de seus sites ou sistemas disponíveis para que outras ferramentas possam ser desenvolvidas a partir da troca da informação, ela geralmente se destaca, pois o objetivo da API é facilitar  à troca de informação e isso por diversas vezes ajuda alguma área de negócio da empresa.

Uma estratégia de API bem definida tem enorme potencial de aumentar o alcance dos dados e soluções de qualquer empresa, facilitando, assim, a troca de informação seja com o consumidor final ou com alguma área da empresa.

E você, vai desenvolver alguma API e quer ajuda de um especialista? Já ajudamos uma empresa no ramo de Petróleo e Gás e uma Cervejaria no desenvolvimento de APIs. Entre em contato conosco da Vertigo Tecnologia

E então, deu para entender melhor o que é uma API, ficou alguma dúvida? Deixe um comentário aqui no post e conte para nós!

Leia mais


Entenda o que é uma API!

Uma imagem conceitual da API Uma API (Application Program Interface, em inglês) é uma interface que permite a comunicação entre dispositivos ou sistemas. Na era da internet das coisas, as APIs tornaram-se ferramentas fundamentais para permitir que diferentes sistemas e “coisas” se comuniquem facilmente, e desenvolver um programa sem APIs pode ser tão complicado quanto viver em uma casa sem janelas. APIs não só diminuem o tamanho de um software, mas o torna mais dinâmico e menos suscetível a erros. Saiba mais sobre o assunto e entenda o que é uma API:

Ponte no mundo do software

Quando você ouvir a palavra API, pense em uma ponte ligando dois ou mais pontos! Quando um desenvolvedor cria um app que utiliza GPS, ele não precisa programar linhas de código que instruam o celular a se conectar a um satélite para obter as coordenadas do local onde o usuário se encontra. Em vez disso, ele pode simplesmente digitar um comando para a API do sistema do aparelho (algo como “getLocation()”) solicitando a localização atual daquele dispositivo, e o sistema se encarregará de descobrir isso sozinho. Podemos também pensar no caso de um site que utiliza informações do Facebook para cadastrar novos usuários. Por meio da API da rede social, o site envia um comando para os servidores do Facebook solicitando ao site as informações de quem está criando uma nova conta. Sem esse recurso, o criador do site teria que desenvolver do zero formulários de cadastro, páginas para a criação de novas contas e um banco de dados para armazenar todas essas informações. Dessa forma, esse site já utiliza tudo o que precisa e que já está presente nos servidores do Facebook, pegando somente aquilo que é necessário para a realização do novo cadastro!

Exemplos de API

Para quem está pensando em criar APIs, existem diversas ferramentas de código aberto (MulesoftWSO2, Red Hat) e proprietário (Oracle, IBM, SAP, Tibco, e outras) que auxiliam nessa tarefa. APIs podem ser públicas, pagas ou até de uso privado ou limitado.  Isso vai depender do objetivo da empresa e que tipo de solução ela quer entregar, listamos alguns exemplos famosos de APIs: Shoptime Utiliza uma API, consumindo serviço lá do KM de vantanges da Ipiranga, ou seja, quando uma compra é feita pelo Shoptime, automaticamente, pontua-se no programa de milhagens da Ipiranga também. As duas empresas ganham com esse tipo de parceria. Decolar O funcionamento dessa empresa acontece através do consumo intensivo de API, pois toda a informação que é exibida para o usuário final, antes foi verificada (via API) com as demais empresas que o Decolar oferta os valores. Sim, cada vez que acontece uma nova consulta sobre qualquer serviço que o Decolar venda, várias APIs foram chamadas para verificar o preço e a disponibilidade em tempo real. Para as empresas, funciona como mais um canal de vendas!  Ford A Ford está disponibilizando APIs para que os desenvolvedores venham a criar apps que se conectem com o Mídia Sync dos carros, dessa forma ela estimula que empresas usem suas APIs pensando na praticidade para o usuário final. Twitter Usa API pública mas limita a quantidade de vezes que um programa pode ter acesso a ela a cada hora. Isso evita que o site seja atacado por spammers ou tenha a sua experiência de uso comprometida em função de um excesso de chamados. Apple Possui inúmeras APIs nos seus sistemas operacionais, permite que os desenvolvedores possam utilizá-las para criarem apps, desde que paguem anualmente por isso. Dessa maneira, a empresa consegue controlar o software que é disponibilizado para os seus sistemas, garantindo que eles cumpram certas diretrizes de segurança e qualidade. Windows Ainda mais agora, com o lançamento do Windows 10, a empresa está liberando o acesso a grande maioria das suas APIs gratuitamente. O objetivo é manter o alto número de aplicativo tendo em vista que hoje o sistema operacional da Microsoft é o sistema com o maior número de aplicativos do mundo. O mesmo conceito serve para o produto Xbox que já se integra com outros serviços via API. Cabe ao desenvolvedor decidir qual API será mais útil ao sistema que ele desenvolve. Existem dezenas de milhares de APIs disponíveis para uso gratuito ou pago na internet. Dê preferência para as que possuem uma boa documentação, assim, você terá menos problemas para implementar novas funções no seu software, além de ter um suporte a erros mais preciso e descomplicado. Existem, é claro, casos em que é impossível fugir do uso de certas APIs. Não há como criar um aplicativo baseado no Twitter sem se sujeitar às regras de uso da API da rede social, por exemplo, mas isso não é um problema se elas forem bem utilizadas. Ao abrir as janelas do seu aplicativo para o mundo, você gera aumento no engajamento do usuário e um app dinâmico e livre de erros. E você, vai desenvolver alguma API e quer ajuda de um especialista? Já ajudamos uma empresa no ramo de Petróleo e Gás e uma Cervejaria no desenvolvimento de APIs. Entre em contato conosco da Vertigo Tecnologia Tem alguma dúvida, fique a vontade! É só falar!

Leia mais


Chegamos e temos muito para compartilhar.

Esse é o nosso post inaugural e estou muito feliz em ter você como nosso leitor. Muito obrigado mesmo! Nesse primeiro post tenho dois assuntos para tratar: 1) Fizemos 16 anos! Não é mole não; 2) Vamos contar sobre quais assuntos você lerá no nosso blog. Nascemos em 1999 e hoje, em 2015, chegamos aos 16 anos! Temos muito para compartilhar e para aprender também. Nesse tempo, já trabalhamos para clientes de todos os tamanhos e de vários segmentos. São 16 anos de história, trabalho, dedicação, pessoas, projetos e amigos. E já que resolvemos contar o que já fizemos nesse período, vamos utilizar o nosso blog como ponto de contato. Não é nossa pretensão cunhar novos conceitos acadêmicos aqui, e sim ajudar pessoas que estão com dúvidas sobre tecnologia aplicada ao mundo dos negócios. Queremos ajudar pessoas a resolver seus problemas de hoje, de agora! Compartilhar boas ideias faz parte da Vertigo, fazemos isso com os nossos clientes e agora vamos fazer isso com você também! Mas, afinal, vamos falar sobre o que? Nosso foco será em soluções de TI. Sendo mais específico, vamos falar de forma clara e objetiva sobre como atingir objetivos de negócio utilizando a TI. E para isso vamos contar como entregamos tais soluções através de Portais, Intranet, Integração de sistemas, API, SOA, BPM e Mobile. Temos muita experiência prática oriunda de projetos e consultorias em todas essas linhas e aqui vão alguns dos nossos clientes:
Clientes Vertigo: Ipiranga, Inbev, Prefeitura do Rio, Petrobras, B2W, Icatu Seguros, Casa da Moeda, Banco do Brasil, Tim, Elsevier

Clientes Vertigo

Em cada cliente tivemos um projeto e um novo aprendizado que podemos compartilhar, é isso que queremos. Resumindo: Vamos conversar sobre o que já fizemos, como fazemos e o que indicamos fazer. No dia 17/07, foi a nossa comemoração de 16 anos de Vertigo. Veja aqui um pouquinho de nossa festa de comemoração. Só alegria!

Leia mais


Canais

Assine a nossa newsletter:

   


Av. Rio Branco, 151, sala 1002 – Centro
Rio de Janeiro, RJ - Brasil
CEP 20040-911
+55 (21) 2232-0123