Posts Tagged ‘Integração’

Iniciando sua estratégia Omni-Channel

Omni_Channel_Blog_Graphic

Novas tecnologias mudaram a forma como pessoas acessam informações:

  • buscas no Google, em qualquer lugar, através de um smartphone;
  • redes sociais que facilitam recomendações entre amigos;
  • aplicativos diferentes que se comunicam através de parcerias.

Esses são exemplos das possibilidades que o mundo atual nos oferece, essas novidades também mudaram a forma como os consumidores fazem suas compras, e o conceito tradicional de comércio está cada vez mais sendo alterado.

Enquanto em décadas passadas era comum vermos propagandas na televisão vendendo produtos pelo telefone e comerciais que incitavam os clientes a visitarem as lojas, hoje essa realidade é muito mais interligada: clientes buscam produtos em e-commerces e fazem compras em lojas físicas, conhecem coisas novas na televisão e buscam na internet ou encontram o que procuram até mesmo através de recomendações nas redes sociais. Essa interação através de diferentes canais é chamada de Omni-Channel

Leia mais


Liferay como Plataforma de Portal

Liferay-Portal-01a Estar conectado significa estar disponível para novas oportunidades de negócio, com um contato maior com clientes, parceiros comerciais e colaboradores internos. Saber construir um bom Portal (saiba mais sobre Portal) é fundamental para a competitividade de qualquer negócio. Já uma boa intranet aumenta a integração entre setores, aumenta a produtividade entre colaboradores e a disseminação de informação. Confira neste artigo como construir seu portal

Vantagens da Plataforma de Portal

Um sistema pode ser tanto proprietário quanto open source, e a forma de licenciamento definirá a liberdade que a companhia terá para modificar, redistribuir e compilar o produto. Softwares com licença proprietária, como é o caso do Windows, não podem ser modificados ou redistribuídos, já o software livre, que normalmente tem menor custo, pode ser adaptado facilmente às necessidades do usuário. No caso dos sistemas de intranet e web, as vantagens são ainda maiores. Entre elas, podemos destacar:

Desenvolvimento Simplificado de Interface

Algumas plataformas simplificam o desenvolvimento de sites internos e externos, especialmente aqueles que permitem aos usuários se autenticar para acessar serviços personalizados.

Secure Single Sign On (SSO)

Acesse seu conteúdo e aplicações a partir de um único lugar. É possível iniciar todos os seus diferentes sistemas juntos, através de um único login.

SOA

Alguns portais são desenvolvidos utilizando o conceito de SOA, que é uma arquitetura desenvolvida para utilizar o melhor dos seus serviços disponíveis. Integre seu RH, contabilidade ou vendas, e qualquer outra fonte importante de dados.

Workflow

É possível incorporar workflow a qualquer portlet personalizando uma API de workflow. Isso permite uma melhor experiência ao usuário final; economiza tempo de sua equipe de desenvolvimento por reusar as ferramentas de administração; e possibilita uma integração mais homogênea com motores de workflow.

Ferramenta de Busca

O sucesso de um portal depende fortemente de como a busca do conteúdo aparece para o usuário e do quão fácil é encontrar informações ali dentro. Esse recurso também ajuda a construir a precisão, relevância e confiabilidade do portal quando os funcionários mais precisam. A indexação de conteúdo e opções de pesquisa avançada (wildcards, AutoSuggest) são itens importantes para as necessidades atuais da busca corporativa. Popularizar o uso de metadados a ser adicionado como conteúdo, de modo que o motor de busca possa determinar se um resultado é mais relevante do que o de outra, é outro passo relevante. Deixar visível a caixa de pesquisa em cada visualização de página é importante para estimular o uso dessa ferramenta.

Custos de instalação e manutenção

Algumas ferramentas de portal, por serem open source, passam a ser uma solução que requer menos investimentos tanto para serem instaladas quanto para ser mantidas.

Liferay na construção de portais & intranet

A intranet tornou-se uma ferramenta de alto valor para empresas que buscam unir colaboradores e parceiros em busca de novas soluções. É importante ressaltar que a centralização da informação também é algo vital para quem está implementando uma Intranet. Ela permite que funcionários acessem facilmente informações sobre a companhia, regras de negócio, informativos e outros dados relevantes. Uma boa intranet, portanto, deve ter uma navegação simples e ser focada na eficiência e usabilidade em todas as etapas. Nesse cenário, o Liferay permite que empresas criem os seus portais ou intranet utilizando uma única ferramenta. Ele permite que modificações sejam feitas diretamente no código fonte, criação de portlet, tornando o sistema mais adequado às suas necessidades. Além disso, é possível, criar diversos sites dentro da plataforma, integrar blogs, bases de dados (seja Oracle, Microsoft ou IBM), protocolos de comunicação entre setores, regra de aprovação de conteúdo, biblioteca de Documentos, Integração com Salesforce e por ai vai. Empresas podem beneficiar-se do alto nível de customização dessa ferramenta. Além disso, administradores podem editar a interface da intranet para respeitar a identidade visual de site, ou seja, Em uma única plataforma você pode ter 10 sites e eles não precisam ser igual.

O melhor Portal para a sua empresa

O Liferay Portal é uma ferramenta de Portal bem robusta, desenvolvida em Java e usada por empresas como: IplanRio(Carioca Digital), Allianz Seguros, Azul, lufthansa, Mapfre, Banco do Nordeste, Carrefour . Essa solução funciona como um framework, permitindo administrar conteúdos de blogs, portais e sites com facilidade. Entre as principais características do Liferay, podemos destacar:
  • Integração com plataformas de CRM, tais como: Salesforce e SugarCRM
  • Conexão com outros ERPs como: IBM, Microsoft e Oracle
  • Facilmente integrável com ferramentas de barramento: Mulesoft, WSO2 e outras.
  • sistema de tagueamento de conteúdo nativo;
  • integração com Microsoft Office;
  • suporte a usuários com diferenciação de privilégios;
  • integração com WebDAV e LDAP;
  • suporte a MediaWiki;
  • Criação de sites agregando portlets ou gadgets em páginas específicas;
  • Conteúdo baseado em níveis de autoridade dos usuários;
  • Páginas públicas e privadas;
  • Páginas de comunidade.
O Liferay pode ser definido como uma ferramenta de portal bem completa, afinal aparece pelo sexto ano consecutivo como líder no quadrante mágico do Gartner (entre nesse link e veja a publicação completa).  Entre nesse link e conheça as principais funcionalidades do Liferay.   E você, está querendo construir um portal, mas quer ajuda de um especialista para avaliar qual a melhor ferramenta para você? Converse conosco, nós podemos te ajudar nessa tarefa!

Leia mais


Aumente suas vendas usando API!

stateOFtheWorld_9_B - Copia

API (clique aqui para entender o que é uma API) é utilizada para facilitar e agilizar a comunicação entre sistemas e dispositivos. Nos últimos anos, ela se tornou fundamental para quem pretende criar sistemas mais ricos, escaláveis e dinâmicos. Com a ajuda da computação em nuvem, dos aplicativos móveis, e outras revoluções dentro da TI, essas interfaces reinventaram a maneira como parceiros comerciais trocam informações entre si.

Apesar de normalmente serem associadas com o mercado B2C, as APIs também integram empresas e diversos sistemas corporativos, hoje. Ao oferecer uma interface que dê a desenvolvedores e parceiros a oportunidade de acessar as suas informações, uma organização pode aumentar a sua presença no mercado, número de clientes e até seu lucro.

Aumentando o número de parceiros por meio de APIs

Muitas pessoas acreditam que a única maneira de conquistar novos clientes é por meio de campanhas de marketing. Entretanto, as APIs estão ganhando destaque na lista de estratégias para ganhar novos parceiros. Empresas como Hotel Urbano, Ipiranga, NovaPontoCom e Bovespa, por exemplo, passaram a ter um fluxo maior de usuários ao criarem um conjunto de protocolos e rotinas onde desenvolvedores podem obter e postar informações. Já o Google Maps permite que pessoas utilizem os seus dados para construírem mapas personalizados. Isso permitiu a criação de ferramentas dinâmicas que vão de mapas de violência a plugins com o endereço das lojas de uma rede de supermercados. Ao dar a liberdade para que desenvolvedores explorassem os seus dados, novas ferramentas foram utilizadas e o tráfego do Google Maps foi expandido, mantendo o serviço à frente de seus concorrentes.

 Usando as APIs para aumentar o engajamento de consumidores e desenvolvedores

Um dos principais meios de conseguir ter lucros consistentes é aumentando o engajamento dos clientes. Estratégias para atingir esse objetivo são inúmeras: há quem opte por investir em redes sociais, fazer publicidade inovadora e existem os casos de empresas que optam por promoverem APIs.

DROPBOX

Um exemplo de sucesso é o Dropbox corporativo . A aplicação de armazenamento de documentos permite que desenvolvedores independentes criem APPS que, por se integrarem com a plataforma, geram um maior engajamento com ela. As ferramentas são promovidas pela própria empresa, algo que a ajuda a se manter líder no competitivo mercado digital.

Para incentivar desenvolvedores a adotar as suas APIs, um bom método de atração são os programas de indicação e associados. Compartilhar benefícios com os desenvolvedores que acessam os seus sistemas faz com que eles sintam-se motivados a implementá-la em mais serviços. Em alguns casos, pode ser útil adotar uma estratégia semelhante à do Dropbox, promovendo as melhores aplicações que utilizam dados da sua plataforma. Isso não apenas serve de vitrine para as possibilidades de negócios que a sua interface promove, mas também pode ser uma oportunidade de lucrar por meio de um programa de traffic referral (recomendação de um site a outro).

 Distribuição de conteúdo em busca de mais receitas

Booking

O sucesso de muitos modelos de negócios depende do número de pessoas que visualizam e interagem com uma plataforma. Uma das melhores maneiras de se fazer isso é por meio de uma API. O site de busca de hotéis Booking, por exemplo, segue essa estratégia. Ele permite que pequenos websites possam utilizar os dados de sua plataforma para buscarem hotéis disponíveis em um modelo de comissões por venda. Já grandes sites de compra, como o Submarino, permitem que pequenos parceiros possam vender produtos em sua plataforma. A verificação de estoques e divulgação de produtos, naturalmente, também é feita por meio de APIs.

Conclusão

As maneiras como uma API podem aumentar a receita de uma empresa são inúmeras. Uma companhia com uma boa plataforma consegue expandir os seus negócios, aumentar as suas receitas e ter clientes mais engajados com a sua plataforma. (clique aqui para ver exemplos de empresas que usam APIs)

Se você pretende criar a sua própria API, é bom contar com a ajuda de um especialista.Ele poderá te orientar na escolha dos melhores modelos de gestão e arrecadação de renda. Existem diversas ferramentas de código aberto (MulesoftWSO2, Red Hat) e proprietário (Oracle, IBM, SAP, Tibco, e outras) que auxiliam nessa tarefa. Ficou com alguma dúvida? Fale conosco, escreva aqui o que você achou sobre o artigo!  

Leia mais


Entenda o que é uma API!

Uma imagem conceitual da API Uma API (Application Program Interface, em inglês) é uma interface que permite a comunicação entre dispositivos ou sistemas. Na era da internet das coisas, as APIs tornaram-se ferramentas fundamentais para permitir que diferentes sistemas e “coisas” se comuniquem facilmente, e desenvolver um programa sem APIs pode ser tão complicado quanto viver em uma casa sem janelas. APIs não só diminuem o tamanho de um software, mas o torna mais dinâmico e menos suscetível a erros. Saiba mais sobre o assunto e entenda o que é uma API:

Ponte no mundo do software

Quando você ouvir a palavra API, pense em uma ponte ligando dois ou mais pontos! Quando um desenvolvedor cria um app que utiliza GPS, ele não precisa programar linhas de código que instruam o celular a se conectar a um satélite para obter as coordenadas do local onde o usuário se encontra. Em vez disso, ele pode simplesmente digitar um comando para a API do sistema do aparelho (algo como “getLocation()”) solicitando a localização atual daquele dispositivo, e o sistema se encarregará de descobrir isso sozinho. Podemos também pensar no caso de um site que utiliza informações do Facebook para cadastrar novos usuários. Por meio da API da rede social, o site envia um comando para os servidores do Facebook solicitando ao site as informações de quem está criando uma nova conta. Sem esse recurso, o criador do site teria que desenvolver do zero formulários de cadastro, páginas para a criação de novas contas e um banco de dados para armazenar todas essas informações. Dessa forma, esse site já utiliza tudo o que precisa e que já está presente nos servidores do Facebook, pegando somente aquilo que é necessário para a realização do novo cadastro!

Exemplos de API

Para quem está pensando em criar APIs, existem diversas ferramentas de código aberto (MulesoftWSO2, Red Hat) e proprietário (Oracle, IBM, SAP, Tibco, e outras) que auxiliam nessa tarefa. APIs podem ser públicas, pagas ou até de uso privado ou limitado.  Isso vai depender do objetivo da empresa e que tipo de solução ela quer entregar, listamos alguns exemplos famosos de APIs: Shoptime Utiliza uma API, consumindo serviço lá do KM de vantanges da Ipiranga, ou seja, quando uma compra é feita pelo Shoptime, automaticamente, pontua-se no programa de milhagens da Ipiranga também. As duas empresas ganham com esse tipo de parceria. Decolar O funcionamento dessa empresa acontece através do consumo intensivo de API, pois toda a informação que é exibida para o usuário final, antes foi verificada (via API) com as demais empresas que o Decolar oferta os valores. Sim, cada vez que acontece uma nova consulta sobre qualquer serviço que o Decolar venda, várias APIs foram chamadas para verificar o preço e a disponibilidade em tempo real. Para as empresas, funciona como mais um canal de vendas!  Ford A Ford está disponibilizando APIs para que os desenvolvedores venham a criar apps que se conectem com o Mídia Sync dos carros, dessa forma ela estimula que empresas usem suas APIs pensando na praticidade para o usuário final. Twitter Usa API pública mas limita a quantidade de vezes que um programa pode ter acesso a ela a cada hora. Isso evita que o site seja atacado por spammers ou tenha a sua experiência de uso comprometida em função de um excesso de chamados. Apple Possui inúmeras APIs nos seus sistemas operacionais, permite que os desenvolvedores possam utilizá-las para criarem apps, desde que paguem anualmente por isso. Dessa maneira, a empresa consegue controlar o software que é disponibilizado para os seus sistemas, garantindo que eles cumpram certas diretrizes de segurança e qualidade. Windows Ainda mais agora, com o lançamento do Windows 10, a empresa está liberando o acesso a grande maioria das suas APIs gratuitamente. O objetivo é manter o alto número de aplicativo tendo em vista que hoje o sistema operacional da Microsoft é o sistema com o maior número de aplicativos do mundo. O mesmo conceito serve para o produto Xbox que já se integra com outros serviços via API. Cabe ao desenvolvedor decidir qual API será mais útil ao sistema que ele desenvolve. Existem dezenas de milhares de APIs disponíveis para uso gratuito ou pago na internet. Dê preferência para as que possuem uma boa documentação, assim, você terá menos problemas para implementar novas funções no seu software, além de ter um suporte a erros mais preciso e descomplicado. Existem, é claro, casos em que é impossível fugir do uso de certas APIs. Não há como criar um aplicativo baseado no Twitter sem se sujeitar às regras de uso da API da rede social, por exemplo, mas isso não é um problema se elas forem bem utilizadas. Ao abrir as janelas do seu aplicativo para o mundo, você gera aumento no engajamento do usuário e um app dinâmico e livre de erros. E você, vai desenvolver alguma API e quer ajuda de um especialista? Já ajudamos uma empresa no ramo de Petróleo e Gás e uma Cervejaria no desenvolvimento de APIs. Entre em contato conosco da Vertigo Tecnologia Tem alguma dúvida, fique a vontade! É só falar!

Leia mais


Como criar a visão unificada do cliente?

mulesoft-infographic_2   Vivemos em um mundo corrido, onde cada vez mais informações são solicitadas e somos obrigados a conhecer ainda mais o nosso cliente. É por esse motivo que temos que ter dados sobre tudo, mas nem sempre dados geram informação. Como transformar dados em informação? Nesse post, vamos falar sobre a criação da visão única do cliente e também deixar o link do vídeo, onde o CEO da Janrain, fala com propriedade sobre o assunto. É importante deixar claro que para que essa estratégia aconteça, duas áreas precisam estar bem alinhadas e são elas: marketing e TI.   Três perguntam ajudam a ilustrar esse desafio:
  1. Quais são as suas estratégias para ganhar relevância e credibilidade com seu consumidor?
  2. Sua estrutura – de Negócio e TI – está voltada para coletar as informações relevantes desse consumidor ou estão acumulando dados e mais dados sem um propósito claro?
  3. As informações dos seus clientes estão reunidas em um único lugar?
Reunir informações do cliente pode ser uma tarefa complicada pois, esses dados ficam armazenados em diferentes setores, cidades e até países. Uma nova informação é gerada a cada ponto de contato (podendo ou não ser uma venda) e mudanças ocorrem de forma frequente. Sim, criar uma visão holística da jornada do seu consumidor pode ser um baita desafio, mas isso pode ser resolvido se a arquitetura de TI, certa, for utilizada. Por isso que é extremamente importante a aproximação das áreas de TI e Marketing.   Abaixo você pode acessar o vídeo em que Larry Dreves, fundador e CEO da Janrain, fala sobre como fazer com que os dados do consumidor sejam relevantes para o Negócio. Ele também aborda os benefícios de gerenciar essa visão holística do cliente usando ferramentas em Cloud. Essa visão única do cliente é cobiça por diversos profissionais de marketing em diferentes empresas e segmentos. Mas como fazer com que isso se torne realidade? Vai lá, assista a esse vídeo!                               Existem algumas soluções no mercado (Mulesoft, WSO2, Oracle, IBM, SAP, Tibco, Red Hat e outras) que ajudam a integrar dados e sistemas legados da companhia, lembra que a dificuldade está em reunir os pedaços da informação do departamento de marketing, financeiro, trade, TI, P&D e por ai vai. A integração dessa informação pode ser feita via API e em Cloud e algumas das ferramentas citadas anteriormente, nasceram para atender esse objetivo!   No caso da Janrain, eles utilizam o Mulesoft (Anypoint Platform) como peça central nesse objetivo de integrar diversos dados para então criar uma visão única do cliente! Abordaremos duas visões aqui: Negócios e TI. Negócios: Ele conseguiu reunir as principais informações do cliente, definiu quais seriam as informações mais importantes e começou por elas, mas existe um roadmap de evolução, onde novas informações farão parte dessa integração de dados. TI: Utilizando essa ferramenta, eles conseguiram reduzir, drasticamente, o tempo de criação de novos conectores, expandiram a comunidade de desenvolvedores e conseguiram incentivar o reuso dos serviços existentes.   Assista ao vídeo, é interessante e você aprenderá sobre:
  • Como integrar os dados do clientes usando uma ferramenta de Cloud.
  • Exemplos de conexão e sistemas
  • Fases da integração, requisitos, fundamentos, limitações e implementação.
Está desenhando algum projeto de visão unificada do cliente e quer ajuda de um especialista? Entre em contato conosco da Vertigo Tecnologia, podemos te ajudar na escolha da melhor solução! Gostou das nossas dicas sobre como começar uma estratégia de visão holística do cliente? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo direto no seu e-mail! Texto traduzido e inspirado por: blog.Mulesoft

Leia mais


Canais

Assine a nossa newsletter:

   


Av. Rio Branco, 151, sala 1002 – Centro
Rio de Janeiro, RJ - Brasil
CEP 20040-911
+55 (21) 2232-0123